terça-feira, 25 de outubro de 2005

Aproveitando os artigos públicados pelo suplento de informática do JN, o Bits&Bytes (blog do editor), nas duas últimas edições e pondo a minha experiência enquanto utilizador, ficam aqui algumas sugestões de software gratuíto, open source, simples, leve e geralmente bastante seguro e estável. Todo o software de que vou falar aqui é multiplataforma, ou seja, corre em todos os sistemas operativos mais utilizados, seja o sistema operativo do demo ou uma coisinha mais avançada, como o que eu uso, mais própriamente este.
Isto vem a propósito do pessoal andar sempre com problemas no windows, problemas que muitas vezes se evitavam com a utilização de melhor software, nomeadamente no que diz respeito ao acesso à internet...

Antes de mais, acho necessário explicar um pouco que treta é esta de software gratuíto e/ou open source. Uma dada aplicação é open source quando vem acompanhada do seu código fonte. Assim, o utilizador é livre de adapta-la às suas necessidades específicas. Tipicamente, um produto open source é desenvolvido/ mantido/ melhorado por uma comunidade de programadores (e não só!) que não se limita aos trabalhadores de uma empresa, mas sim a entusiastas de todo o mundo. Em oposição temos o software proprietário, como é o caso de produtos da microsoft (entre outros!), desenvolvido por uma companhia que não permite o acesso às raízes do software, que sózinha detém o poder do desenvolvimento e manutenção do produto, colocando assim o consumidor em desvantagem, ou melhor, condicionado pelos caprichos da empresa. Um produto open source pode ou não ser gratuíto. O que nos interessa neste artigo, porém, é o gratuíto, sem ser preciso arranjar números de série, cracks ou qualquer outro malabarismo para por versões trial a funcionar. Mais informações sobre open source e as licenças GPL.


A lista própriamente dita

Começando pelo fundamental, a internet:
- Firefox - O browser. Excelente alternativa ao IE, é mais seguro, mais rápido, ocupa menos recursos da máquina, possuí caracteristicas, tais como a navegação por separadores, que ainda estão para ser lançados no browser da microsoft. É totalmente configuravel, para tudo o que se possa imaginar.
- Opera - Excelente browser, agora também é totalmente gratis. Ganha ao firefox em velocidade e compatibilidade com certos sites feitos para o IE (maus webdesigners!), mas perde pela falta das extensões que existem para o firefox.
- Thunderbird - Um cliente de email alternativo ao Outlook, logo, mais seguro e eficaz. Também da Mozilla (tal como o Firefox).
- Gaim - Um cliente de mensagens instantâneas, que suporta redes como a MSN, Yahoo, Jabber (Google Talk), IRC, etc. Muito boa alternativa a quem usa bastante este tipo de programas (o típico messanger), visto suportar separadores para manter várias conversas numa janela, ao invés de muitas janelas a piscarem como umas loucas, espalhadas na barra de tarefas!...

Segurança:
- AVG Anti-Vírus - Gratuíto, menos intrusivo que o Norton, actualizavél pela internet como todos os outros, eficaz.
- Sygate Firewall - Indispensável para controlar que programas se ligam à internet a partir nosso computador (ou vice versa).

Office:
- OpenOffice - Uma suite de office perfeita, com tudo incluido, alternativa ao MSOffice, e compativel com os formatos proprietários da microsoft (.doc, .xls, etc). Permite exportação directa dos trabalhos para os formatos .PDF e flash.

Artes digitais:
- The Gimp - Software de edição de imagem comparado ao Photoshop. Ocupa muito menos recursos do computador. Mesmo que ainda lhe falte um pouco para chegar ao nível do Photoshop (porém, segundo alguns até já ultrapassou!), é perfeitamente adequado às necessidades de 99.9% dos utilizadores deste tipo de programas.
- Audacity - Editor/conversor de formatos áudio. Suporta uma infinidade de formatos, tanto proprietários como open source.
- VideoLan - Player de formatos de vídeo, e não só.

De momento não me ocorre mais nada que me pareça urgente falar aqui, talvez amanhã me lembre de mais algum e públique. Espero que o post sirva para alguma coisa e vocês comecem a experimentar coisas novas, sem medo. É para isso que serve o blog. Mais.

5 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
FERNANDO disse...

mas o que é que se passa aqui?

Inês disse...

E não é que li mesmo o teu texto? Desses programas tds uso o AVG e tem funcionado perfeitamente. Também usei o Open Office, mas confesso que voltei po da Microsoft. Embora ele tenha as vantagens de ler tds os ficheiros do Office da Microsoft e de se poderem converter os doumentos pa pdf, tem a desvantagem de não ter o muito útil pincel de formatação automatico (pelo menos que eu tenha encontrado...)

nuno disse...

hum, como nunca usei o referido pincel, nunca procurei!

Vitor disse...

Isto é que é o serviço público que tu tanto gostas de referir.