domingo, 2 de abril de 2006

Ainda o Birthday Paradox

Depois de ler os vários textos e explicações sobre o Birthday Paradox percebi que afinal fazia sentido e que nem tudo o que o Fernando via na net eram mentiras e teorias da treta em geral ou posições sexuais de gosto extremamente duvidoso.
Mas, apesar de ter percebido que a matemática da coisa estava correcta, não resisti a pô-la à prova. Para isso fiz um pequeno programa que agrupa conjuntos de n números aleatórios de 0 a 364 e fá-lo o número de vezes (contagens) que se quiser, e no fim apresenta os resultados, em forma de número de ocorrencias de pares de aniversários.
A verdade é que a coisa acontece mesmo, e muitas vezes (para 23 pessoas), com mais de um par de datas iguais. Se colocarmos 60 pessoas, a probabilidade sobe para muito perto de 100%.

ps: Para ver o que está a acontecer, correr em modo detalhado - c:/datas_pares -v