domingo, 19 de setembro de 2004

Porquê que a selecção paralímpica portuguesa consegue bons resultados nas competições internacionais?

O segredo está no duro treino praticado pelos atletas. E repare-se, não estamos a falar apenas de 5 horas diárias passadas no ginásio. Portugal, um país aberto ao desporto, oferece locais de treino públicos a qualquer cidadão que se apresente numa cadeira de rodas. Exemplos disso são os passeios e degraus em geral, equiparáveis a actividades tão radicais como o rafting quando os é preciso descer. Algo que devia ser simples, como ir comprar pão à confeitaria do outro lado da rua, pode quase sempre ser comparado aos 100 metros barreiras, para alguém confinado às 4 rodas que lhe servem de pernas. Mas uma das minhas barreiras arquitectónicas preferidas são, sem dúvida, os multibancos a UM METRO E OITENTA DE ALTURA do passeio, muitas vezes com escadaria de acesso(?) ou uma grade de cerveja virada ao contrário, para só os mais hábeis conseguirem fazer as suas transacções bancárias como um indivíduo dito normal, e assim treinarem para as competições paralímpicas!

1 comentário:

inês disse...

2 palavras... La-mentável...*